segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Nutrição - Verão chegando e a preocupação com o corpo começa, o que fazer?

Nutricionista Bianca Strucchi atende na Academia One
por Bianca Strucchi

Final de ano esta chegando, e logo vem a preocupação de preparar o corpo para o verão, curti aquela praia sem gordurinhas sobrando. Porém engana-se quem acha que pode obter bom resultado ao se exercitar sem se preocupar com a alimentação, ou até mesmo, ficar em jejum antes de um treino. Uma boa dieta faz toda a diferença. Seja para melhorar o preparo físico, pois se a pessoa comer direito pode perder gordura extra, ou seja, na recuperação do corpo depois de muita malhação.
É essencial alimentar-se antes e depois dos exercícios ajuda a manter o organismo equilibrado e acelera o metabolismo, elevando a eficácia dos treinos.
Não há uma regra geral, a alimentação funciona para cada pessoa de uma forma diferente. A dieta, porém, precisa ser leve e balanceada.
Quem quer ganhar massa pode comer um pouco a mais de proteína, mas é preciso tomar cuidado com o que é ingerido ao longo do dia. A alimentação brasileira já tem muita proteína. Carboidrato é energia, precisamos comer antes do exercício, principalmente quanto é uma atividade de longa duração. É necessário repor o carboidrato, pra repor energia.
Afinal, o que comer antes e depois dos treinos para potencializar resultados e se sentir bem com a malhação? Especialistas respondem: 


 
Brigadeiro fit feito de biomassa de banana verde


Antes de treinar: priorize alimentos com baixo índice glicêmico
Antes do treino, o ideal é escolher alimentos com baixo índice glicêmico como pães integrais, cereais, batata doce ou frutas. Estes alimentos têm digestão mais lenta, portanto o açúcar será liberado no organismo aos poucos, mantendo a energia constante.
Alimentos com alto índice glicêmico, como pão branco, bolachas, açúcar refinado, bolos e tortas, podem levar a sintomas de hipoglicemia, que é a queda brusca de açúcar. Eles são rapidamente digeridos e o açúcar vai entrar rapidamente no sangue.
A média ideal de carboidrato que a refeição deve conter é de 25 a 30 gramas, mas isso depende muito do tipo de exercício que a pessoa vai fazer. Os sinais da hipoglicemia são tontura, fadiga, tremores e dores de cabeça durante o exercício. O ideal, então, é consumir alimentos de baixo ou médio índice glicêmico de 1 hora a 40 minutos antes do treino.

Depois do treino: melhor escolher as proteínas
Depois do treino, o alimento ideal para recuperar a massa muscular perdida durante o exercício é a proteína. Mas ela não deve vir sozinha, a refeição deve conter uma quantidade menor de carboidrato a fim de recuperar o glicogênio muscular (combinação de moléculas de glicose que liberam energia para os músculos durante o exercício) utilizado durante o exercício. Com isso, é possível prevenir lesões e melhorar o rendimento no treino seguinte.
Alimentos proteicos como peito de peru, queijo branco, ricota, cottage, iogurte, leite, carnes magras e soja desempenham essa função com maestria.

Corpo sem fadiga e pronto para o exercício
 Determinados tipos de alimento ajuda na redução da fadiga, na preservação da massa muscular e recuperação do organismo como um todo, funciona como um complemento. O que estimula é atividade física, a alimentação é um coadjuvante para o exercício. O que pedimos aos atletas é uma combinação de nutrientes – carboidrato e proteína.

Água: quanto mais, melhor!
Beber água não tem contraindicação, pelo contrario, é ótima para o organismo. É fundamental chegar à academia hidratado e beber água ao longo do treino. Qualquer pessoa precisa de dois litros de líquido por dia pra repor a perda natural que temos através da urina, saliva, lágrima.
Para quem tem dificuldade para beber água, pode-se fazer a água aromatizada colocar um pouco de limão ou laranja com hortelã, gengibre no líquido para facilitar a ingestão. Os sucos devem ser evitados nesse caso, principalmente os de caixinha, pois são muito calóricos, a água é o melhor hidratante, mas existem outras formas para quem reclama da falta de gosto.
Na cantina da Academia One não falta opção de pré e pós-treino: como sanduiches integrais, vitaminas, sucos naturais, brigadeiro fit feito de biomassa de banana verde, café cremoso com pouco menos de 18kcal, crepiocas salgadas e doces, entre outras opções.

Crepioca pós-treino


Receita de crepioca para
pré-treino
1 colher de sopa de tapioca
1 ovo
1 banana prata amassada
1 colher de chá de açúcar mascavo
1 colher de sopa de pasta de amendoim integral
1 colher de sopa de água
Modo de preparo
Misturar todos os ingredientes em uma tigela, e colocar em frigideira teflon sem óleo, esperar grelhar dos dois lados e só aproveitar!


Comes & Bebes

                                      
                                     
O salgado gigante é a atração do momento da
 Padaria e Confeitaria Sul América.
Coxinha gigante
Salgado brasileiro, de origem paulista, também comum em Portugal, a coxinha ganha na preferência dos consumidores em padarias, lanchonetes e confeitarias. Mas foi há cerca de um mês que a Padaria e Confeitaria Sul América (Rua do Imperador, 1033) lançou a novidade em Petrópolis: a Coxinha de 1k. O salgado gigante está fazendo o maior sucesso e viralizou, ou seja, acabou ganhando repercussão inesperada no Facebook. Ficou com vontade? Você pode escolher a coxinha com ou sem catupiry. Informações: (24) 2242-3156 / (24) 2243-8767.





O menu leva assinatura do Chef Tom Corrêa
Jantar comemorativo
No dia 11 de Novembro, o Duetto’s Café e Bistrô comemora o 5° aniversário nos Jardins do Museu Imperial, com um jantar especial assinado pelo chef Tom Corrêa. O menu será composto por Crocantes de abobrinha ao Pomodoro com Caponata agridoce (entrada), Risoto de Camarão (prato principal), Tiramisu (sobremesa) e uma taça de espumante para brinde. Valor: R$ 88,00 (por pessoa). Pede-se confirmação por telefone. Informações: (24) 2243-2952.



Tapioca doce de nutella
Tapioca em festas
Frango, queijo, banana, chocolate, amendoim... Doces, salgadas, com ou sem lactose... A infinidade de sabores é imensa e o produto um só: tapioca. Além de oferecer à cidade uma loja que trabalha exclusivamente com essa iguaria, a Tapiocaria e Café (Rua Dr. Nelson de Sá Earp nº 43) também atende aniversários, casamentos e eventos corporativos como uma estrutura no local. As proprietárias explicam que montam uma estação de tapioca e os convidados podem degustar porções elaboradas em tamanho diferenciado com os recheios escolhidos pelos organizadores. Gostou da ideia? Para mais informações: (24) 2237-0542.


Na Nutrizen tem doces maravilhosos
sem glúten e sem lactose
Sem lactose e sem glúten.

Seja por uma restrição alimentar ou simplesmente estilo de vida, o número de pessoas que começaram a buscar uma alimentação mais saudável cresce a cada dia. E por que não inovar e agregar deliciosas opções neste cardápio? Para quem sofre de intolerância à lactose, mas não consegue viver sem uma boa sobremesa, na Nutrizen (Praça D. Pedro II, nº 31 – loja 7) tem maravilhosos docinhos, trufas e cupcakes sem lactose e sem glúten.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Festival de Trufas na Locanda della Mimosa

O evento reserva iguarias


O Restaurante da Locanda della Mimosa se prepara para receber a mais apaixonante viagem gastronômica do ano. Trata-se do tradicional Festival de Trufas que ocorre de 01 a 04 de dezembro e que contará com menu assinado pelo chef italiano Danio Braga. 
Os pratos ainda não foram revelados, mas o que podemos adiantar é que o evento reserva iguarias que irão agradar aos mais diversos e refinados paladares. Nele, os participantes poderão apreciar as mais raras delícias vindas diretamente da região de Alba, na Itália.
O Festival na Locanda della Mimosa tem a duração de quatro dias, para mais informações ou reservas o telefone de contato é (24)2233-5405 ou através do e-mail locanda@locanda.com.br.

Restaurante
Conhecido como um dos restaurantes mais estrelados no Brasil e no exterior, a Locanda prima pela excelência em todos os aspectos. Desde a qualidade das refeições servidas até os ingredientes utilizados, tudo passa pela observação minuciosa dos chefs, que acompanham de perto todo o processo. Todos os pratos são preparados com cuidado e com ingredientes selecionados para proporcionar uma verdadeira viagem gustativa ao paladar dos clientes.
O restaurante, que é localizado em um ambiente agradável, sofisticado e elegante é comandado pelo chef Danio Braga e por Paulo Duarte e é referência de uma boa mesa. Funciona todos os dias de 12h as 16h e das 20h às 23h.

 

Serviço      
Festival de Trufas
Data: de 1º a 4 de dezembro
Local: Locanda della Mimosa
Alameda das Mimosas, nº 30, Vale Florido – Petrópolis
Telefone: (24)  2233-5405
E-mail: locanda@locanda.com.br
www.locanda.com.br




Trufas brancas



Trufas brancas: espécie mais nobre de toda a família dos cogumelos


Se realmente existe uma iguaria que pode ser chamada de “dos deuses”, esse produto é a trufa.. Os primeiros registros de sua existência e utilização datam de 3.000 AC. Gregos e romanos já a utilizavam com regularidade na cozinha.

A trufa é um fungo subterrâneo muito apreciado pelo sabor e aroma característicos. São consideradas uma iguaria desde a época romana e consumidas em várias partes do mundo. Assim como os outros fungos, a trufa é rica em água contendo cerca de 80% a 90% de sua composição. Possui também proteínas, hidratos de carbono e baixo teor calórico, o que faz da trufa um alimento nutritivo e saudável.

Desenvolvem-se a uma profundidade de 20 a 40 centímetros abaixo da terra e estabelecem uma relação de simbiose com as raízes de árvores como o carvalho e a castanheira. A trufa, por ser incapaz de realizar a fotossíntese, captura nutrientes das raízes de árvore. Já ás árvores extraem os sais minerais vindos das trufas. Por isso é uma relação de simbiose, pois há benefícios em ambas as espécies.

Para encontrar as trufas é necessário o auxílio de cães especialmente treinados que conseguem identificar a localização exata aonde se encontra o fungo. Caso contrário, são muito difíceis de serem descobertas. Depois de encontradas e com ferramentas apropriadas, cava-se o local para recolher a trufa, tomando os devidos cuidados para não danificar as raízes das árvores. Só devem ser retiradas as trufas em bom estado de maturação, e devem ser armazenadas em baixas temperaturas.

A trufa branca de Alba é considerada o segundo alimento mais caro do planeta. Com seu preço entre US$1.350 e US$ 2.700 cada 100g, perde apenas para o caviar.






Feijoada Vegana ganha destaque em menu

Feijoada Vegana é destaque no Restaurante Serra Morena Garden 


Pessoas que adotam o veganismo em suas vidas e, por conta disso, desfrutam de uma alimentação mais saudável, leve e que, segundo pesquisas, protege o organismo de diversos tipos de câncer e do desenvolvimento de doenças coronárias, podem comemorar: o Dia Mundial Vegano está próximo e diversos estabelecimentos já se programaram para oferecer menus especiais que prometem encantar os adeptos deste tipo de dieta.

Um deles é o Spa Serra Morena, em Petrópolis.  No final de semana que antecede a data – que cai no dia 01 de novembro – o restaurante Serra Morena Garden, que fica dentro do Spa, preparou um menu especial vegano, composto por entrada, prato principal e sobremesa. A criação ficará em vigor por 2 semanas. E o melhor: não é preciso estar hospedado para conferir todas as delícias do restaurante e do spa. O espaço permite que os clientes passem o dia no local, conhecendo e experimentando toda a estrutura. Uma ótima pedida para organizar um fim de semana relaxante, não?

O passeio gastronômico começa com uma saborosa salada, fresquinha, de entrada: mix de folhas orgânicas, chips de cenoura e beterraba, quinoa temperada com azeite, sal rosa, cheiro verde, hortelã, açafrão, nozes picadas, Gojiberry e cebola roxa. Que tal? Logo após, o prato principal que vai apaixonar os clientes é a feijoada vegana. Uma delícia! Já para adoçar o paladar após a refeição, o restaurante surpreende com o Parfait de Coco com chia e manga. É sem palavras.

O preço do menu é R$ 50,00 por pessoa e foi cuidadosamente elaborado pelas talent
osas mãos das chefs Poliana Santos e Lurdes Gomes, que contam com o apoio da nutricionista Michele Ferreira, responsável por prezar pela qualidade dos ingredientes e todos os cuidados na preparação. Um luxo.
Parfait tropical de mousse de coco com chia e manga  
Além do menu especial, aqueles que quiserem emendar os prazeres da gastronomia com a tranquilidade e relaxamento que o spa oferece, esse é o momento.  Em sintonia com a natureza da serra de Petrópolis e o ar puro da região, o Spa também oferece tratamentos incríveis.

Com uma programação tão especial, o Dia Mundial Vegano promete encantar não só o paladar como a mente e o corpo daqueles que prezam por uma vida mais saudável. Aproveitem!

Serviço:

Spa Serra Morena (Pedro do Rio – Petrópolis/RJ)
Loteamento Serra Morena, Pedro do Rio, Petrópolis – RJ
Telefone: (24) 2223.9909 / (24) 98814.3083
Site: www.spaserramorena.com.br

E-mail: contato@spaserramorena.com.br

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Bistrot da serra faz menu harmonizado para o dia internacional do chef

Confit de pato, ao molho de frutas vermelhas, complementado por mousseline (purê) de cará


O Bistrot da Serra, em Araras, vai aproveitar o dia 20 de outubro, Dia Internacional do Chef, estreando o jantar harmonizado. Criação do chef André Santos em parceria com o sommelier Walace Correa, o menu é inspirado na Borgonha, uma das mais importantes regiões da França.

A Borgonha, França, distingue-se pela história, arte religiosa, beleza natural e um solo generosamente fértil para o cultivo das uvas que se transformam nos vinhos mais famosos e apreciados do país. Centro de civilização medieval e romântica, é hoje fonte inspiradora para enólogos e culinaristas. Os vinhedos da Borgonha ocupam aproximadamente 28.000 hectares da região, sendo que as principais castas de uvas utilizadas na produção de seus famosos vinhos são Pinot e Chardonnay.

A gastronomia é um dos traços mais marcantes da cultura francesa, influenciando gostos e sabores além de suas fronteiras. Por aqui, a familiaridade com a cozinha francesa é notória e presente nos melhores centros gastronômicos, de norte a sul. A serra do Rio de Janeiro é celeiro de restaurantes de excelência comprovada por comensais de gosto apurado.

Inaugurada há dois anos, a casa privilegia a culinária suíça, de forte influência francesa, italiana, austríaca e alemã, sob o comando do renomado chef André Santos e de Walace Correa, proprietário e sommelier do bistrô que, para a elaboração do menu harmonizado se inspiraram em reminiscências e registros trazidos da Borgonha. André Santos iniciou a carreira em restaurantes do Rio mas  foi na serra que seu talento se aprimorou. Trabalhou no Bistrot Imperatriz e no Chateaux de Montagnes, onde foi treinado pelo sous chefe da equipe de Alex Atala e por Marcos Pereira, chef que hoje atua em Belo Horizonte.

O sommelier Walace Correa, formado pela Associação Brasileira de Sommelier é “level 3” na Wine Spirits .  Além de dedicar-se à especialidade na casa, Walace treina pessoal e profere palestras sobre o tema em hotéis e restaurantes da região serrana do Rio. Sua habilidade e conhecimento desse metier podem ser conferidas nesse evento temático.

O menu do jantar harmonizado é composto de quatro passagens. Entrada: salada de vieiras, folhas verdes variadas, shitake refogado no azeite trufado e vieiras grelhadas com raspas de limão siciliano. Os pratos principais são: confit de pato, ao molho de frutas vermelhas, complementado por mousseline (purê) de cará; coq au vin, espécie de guisado, onde a carne de galo é dourada e em seguida imerso em um marinado de vinho tinto e legumes. A sobremesa escolhida é crème brûlée, preparação à base de creme de leite, encimado por fina camada de açúcar flambado. Com harmonização (R$150); sem harmonização (R$130).

Chef André Santos
A carta de vinhos do Bistrot da Serra é extensa e conta com 350 rótulos, das mais renomadas marcas. Para o jantar celebração e a breve temporada de harmonização, Walace selecionou vinhos regionais, da Borgonha. Para a entrada, um Chablis William Fevre, vinho branco, escolhido por sua mineralidade, frescor e acidez equilibrada, que harmoniza super bem com o limão siciliano e é feito de uvas chardonnay, da região de Chablis; para o primeiro prato, um André Goichot Pinot Noir, Borgonha genérico, por utilizar uvas provenientes de regiões diversas, é um vinho muito leve, bastante frutado, acidez equilibrada, produzido a partir de uvas pinot noir, é uma harmonização clássica regional; para o segundo prato, um Dominique Laurrent, Borgonha mais estruturado, produtor mais conceituado, mais trabalhado, com a presença de um pouco de tanino, sendo adequado à harmonização com um prato mais pesado, mais gordo, é feito de uvas pinot; para sobremesa foi escolhido um vinho da região de Bordeaux, pois a Borgonha não tem tradição na produção de vinhos de sobremesa, é um Sauternes Petit Vendrines, da região de Sauternes, feito com uvas sauvignon blanc e semilion, resultando num licoroso, doce.

Serviço:
Bistrot da Serra
Endereço: Estrada Bernardo Coutinho, 3575 – Araras, Petrópolis – RJ.
Telefone: (24) 2225-1619
Horário de Funcionamento: de quinta-feira a sábado das 12h às 22h30; domingo das 12h às 17h.

Feriados e datas comemorativas, funciona em horários especiais.

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Etoile Hotels incrementa cardápio com novas sobremesas


A rede Etoile Hotels, anuncia a criação de sobremesas elaboradas com chocolates da Chocolat du Jour, que entram nesta quinta (20) para o cardápio do Jorge Restaurante, localizado nos dois hotéis da rede: Etoile Itaim e Etoile Jardins.
Perfeitas para agradar e adoçar os paladares mais sofisticados, as novidades consistem em três opções: Mousse de Chocolate – com raspas de chocolate (R$ 30,00) ou esfera acompanhando calda quente de abricot ou chocolate a 53% (R$ 35,00), Duo Chocolate (R$ 35,00) – que consiste em
massa de bolo de chocolate 53% e massa de bolo de chocolate ao leite, regadas com redução de laranja e intercaladas por ganache composta por chocolate 53%, doce de leite e licor de amêndoas, e o Choco Chaud (R$ 20,00) – o famoso chocolate quente da Chocolat du Jour.
A rede já usa os chocolates da marca na abertura de cama e outros mimos, mas essa é a primeira vez que os chocolates da Chocolat du Jour servem de matéria prima para criação das sobremesas do Jorge Restaurante. Com a iniciativa, a Etoile reforça sua parceira com marcas de representatividade nacional e voltadas ao segmento de luxo.
“A Etoile Hotels acredita muito nessa associação das marcas, uma vez que a Chocolat du Jour segue o mesmo padrão de sofisticação dos hotéis. Nossos hóspedes e visitantes são pessoas que prezam por um ambiente e menu harmônicos e à altura de suas expectativas. Além disso, procuramos sempre parceiros comprometidos com uma excelente prestação de serviços, o que reflete diretamente no cuidado e carinho com nossos hóspedes”, afirma o Gerente Geral Thiago Ebert.
Além das sobremesas, que farão parte do cardápio, o restaurante oferecerá ainda opções para a compra de alguns produtos selecionados da Chocolat du Jour, para que os clientes possam prolongar sua experiência e compartilhá-la com familiares e amigos.
Sobre a Chocolat du Jour: Há 30 anos no mercado, a Chocolat du Jour surpreende ao oferecer um chocolate produzido no Brasil que está à altura dos melhores do mundo em apresentações que aliam arte e design para criar um inesquecível ritual de degustação.
Sobre o Jorge Restaurante: O Jorge é o restaurante das duas unidades da rede Etoile Hotels: Etoile
Itaim e Etoile Jardins. Seu cardápio tem uma proposta internacional, com destaque para algumas opções bem brasileiras. Os pratos servidos são saborosos, leves e compostos por alimentos preferencialmente orgânicos e sazonais. Além disso, dispõe de uma carta de vinhos selecionada e todas as refeições são à la carte.
Sobre a rede Etoile Hotels: Marco em serviço e hospedagem de alto padrão em São Paulo, a rede Etoile Hotels é conhecida por possuir algumas das maiores e mais completas suítes da cidade, com até 182 m2. Composta por duas unidades que se localizam nos bairros mais nobres da cidade – Jardins e Itaim – a Etoile Hotels tem infraestrutura e clima perfeitos para o hóspede se sentir em casa. Afiliada à Preferred Hotels & Resorts, coleção de sofisticados hotéis independentes, a rede detém seus altos padrões de qualidade e participa de seu programa de fidelidade, o iPrefer.

Serviço
Etoile Hotels
Unidade Itaim: 11 3704-0101

Unidade Jardins: 11 3088-9822
Fotos: Marcos Junior Oliveira

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Rota Cervejeira vai lançar cerveja exclusiva e colaborativa no Mondial de La Bière


Cerveja foi idealizada através da participação de todos os mestres cervejeiros e produzida com a colaboração de todas as Cervejarias que integram a Rota.

A 4ª Edição do Mondial de La Bière, que acontece entre os dias 12 e 16 de outubro, no Rio de Janeiro, promete boas surpresas para quem é fã de cerveja artesanal. A Rota Cervejeira RJ - que integra grandes e pequenas cervejarias da Região Serrana do Rio - vai surpreender os visitantes com uma cerveja criada especialmente para o evento: a 'Cerveja das Montanhas – Primavera 2016'.  
É a primeira vez no país que uma associação cervejeira lança um produto criado de forma colaborativa para um evento deste porte, unindo tantas Cervejarias e Cidades em torno de uma única estratégia. A novidade promete encantar e surpreender os visitantes do Festival!
Produzida com a água especialíssima da Serra do Rio, a 'Cerveja das Montanhas – Primavera 2016' é uma Hop Saison, de sabor leve, marcante e aroma inconfundível, com coloração vibrante como um fim de tarde de primavera, produzida com lúpulos nobres - Polaris, Mandarina Bavária e Huell Mellon - além de um quarto lúpulo, elemento “top secret” dos mestres cervejeiros, com teor alcoólico de 7,2%.
Segundo Rolf d´Ottenfels, presidente da Aceerj-Tur (Associação Turística das Cervejarias e Cervejeiros do Estado do Rio de Janeiro), a ideia de produzir uma cerveja colaborativa teve como objetivo apresentar aos amantes de cervejas artesanais a diversidade e a cultura cervejeira das montanhas do Rio de Janeiro.
“Com a produção desta cerveja colaborativa para o Mondial de La Bière, tenho que muitos a curiosidade e a vontade de conhecer o tour da Rota Cervejeira RJ terão certeza, a qualidade e a grande diversidade de produtos que ela oferece”, explicou.
Para o consultor Alexandre Zubaran, esse é um caso único, porque nasce fruto de uma aliança estratégica entre importantes produtores cervejeiros, em consagrados destinos turísticos, que resulta naturalmente em algo muito poderoso. “Para nós, a Cerveja das Montanhas não é um produto, é a materialização de um pensamento, fruto da visão compartilhada de tudo que representa a causa da ACCERJ-Tur como destino turístico”, explica Zubaran.
Para apreciar a 'Cerveja das Montanhas – Primavera 2016' , os visitantes do Mondial de La Bière deverão dar uma passadinha no estande da Rota Cervejeira do RJ, montado no Armazém 2, do Píer Mauá, que na fica Av. Rodrigues Alves, n° 10. A novidade será vendida nas canecas do Mondial (o ingresso para o evento dá direito a uma caneca de 300ml) ao preço de R$ 10,00.

Saiba mais sobre a Rota Cervejeira do RJ
A Rota Cervejeira RJ foi criada em 2014 com o objetivo de fomentar o setor de cervejas artesanais e especiais da Serra do Rio e une grandes e pequenos produtores nas cidades de Petrópolis, Teresópolis, Nova Friburgo: Otten Brau, Cervejaria Bohemia, Cidade Imperial, Grupo Petrópolis, Ranz, Cazzera, Cervejaria Real, Brew Point e Vila St. Gallen.
A Rota oferece pacotes com roteiros elaborados e comercializados por agências de turismo, e incluem atrações que vão de “beer experiences” nas grandes cervejarias, visitas às microcervejarias e atrativos turísticos destas cidades, até as e degustações harmonizadas em restaurantes que oferecem boa comida e contato com a natureza. 
Para garantir aos turistas uma genuína experiência cervejeira, com visitas aos principais atrativos, algumas agências de turismo receptivo, parceiras da Rota, podem ser contatadas, entre elas, a Serra Brasilis (Petrópolis – www.serrabrasilis.com.br), a Atlântica Turismo (Teresópolis - www.atlanticaturismo.eco.br ) e a agência especialista em roteiros de cerveja no país, a Hanseatic Travel Experience (www.hanseatic.tur.br).
Mais informações sobre a Rota Cervejeira RJ podem ser obtidas no site http://rotacervejeirarj.com.br.

O Mondial de La Bière
A 4ª edição do Mondial de La Bière acontece entre os dias 12 e 16 de outubro, ocupando três armazéns do Pier Mauá, e contará com cerca de 120 expositores e mais de mil rótulos de cervejas do mundo inteiro para que os visitantes tenham as mais variadas experiências de texturas e aromas.
Na programação shows, concurso, o Petit Pub com rótulos internacionais e inéditos e também a Beer Boutique, loja dedicada à venda de garrafas de cervejas especiais para que os visitantes possam continuar degustando em casa. Além do público esperado de 10 mil visitantes por dia, mestres cervejeiros e personalidades também prestigiarão o evento.
E para não ficar de barriga vazia, o Mondial contará com mais de 20 estandes de alimentação. As atrações musicais serão variadas para todo mundo mexer o corpo, com bandas de folk, jazz, reggae, rock e até samba no repertório.

Serviços
Lançamento 'Cerveja das Montanhas – Primavera 201'
Produto da Rota Cervejeira RJ
Data: de 12 a 16 de outubro de 2016
Onde: Mondial de La Bière
Local: Pier Mauá – Armazém 2 - Av. Rodrigues Alves, n° 10, Saúde, Rio de Janeiro

Mondial de La Bière
De 12 a 16 de outubro de 2016.
Horário: Quarta, sábado e domingo de 14h às 23, quinta e sexta de 15h às 23h.
Local: Pier Mauá, Armazéns 2, 3 e 4 | Av. Rodrigues Alves, n° 10, Saúde, Rio de Janeiro.
Como comprar ingresso? Pelo site www.mondialdelabiererio.com.br


quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Cozinha funcional: porque não basta ser bom, tem que ser saudáve


Pão funcional multigrãos



por Anna Paula Di Cicco


Chef Kátia Metello
Com o tempo cada vez mais escasso e a dificuldade de encontrar produtos de qualidade, Kátia Metello chega quase como um anjo na vida de muita gente. Adepta e empresária da cozinha funcional, ela faz questão de produzir porções de qualidade de vida com um sabor pra lá de especial.
Foi em 2014, por causa de um problema de intolerância alimentar, que a chef iniciou uma linha de pratos, pães e bolos mais saudáveis. “A ideia de segmentar a culinária veio da dificuldade de encontrar produtos mais saudáveis, frescos e com bons ingredientes. É quase impossível conseguir um produto sem conservantes, corantes e etc.”, explica.

E os ingredientes que passeiam pelas panelas da 'Cozinha da Kátia' são especiais: vão de óleo de côco, passando pelo azeite extra virgem e salpicando temperos naturais, que não podem faltar. Diferente dos corantes, realçadores de sabor, adoçantes artificiais e conservantes, que têm entrada barrada na cozinha funcional. Açúcar e sal? Somente com moderação!

Mas esse cuidado todo tem história, tem tradição e muitas lembranças! “A cozinha pra mim é um local de reunir a família, um lugar mágico. Desde pequena estava acostumada com as tias mineiras cozinhando. Cada uma tinha uma especialidade: queijos, bolos, feijão... Era tudo feito no sítio e a comida era saborosa demais. Então eu tenho essa memória afetiva que relaciona família com comida feita com afeto. É o que procuro fazer na minha cozinha. Apesar de ser um ambiente industrial, sempre estou personalizando e fazendo os mesmos pratos que preparo para minha família”, conta.

Quiches sem farinha feitas com base de grão de bico.
Sorte dos clientes, que toda semana podem escolher um menu diferente mas elaborado com o mesmo carinho. Kátia faz entregas todas as quartas e sextas, seja na casa ou no trabalho do cliente, mas é a segunda-feira que traz o diferencial. “Eu passo o menu toda segunda para escolherem e saberem das novidades. Faço questão de falar com cada cliente. Escuto muito a opinião e isso me ajuda a saber o que gostam e o que querem”, conta.

E não é só a falta de tempo que faz com que as pessoas procurem a 'Cozinha da Kátia'. O principal ingrediente dessa receita é a credibilidade! “As pessoas não caem mais nessa de 'rótulo verde', achando que faz bem. Elas sabem ler os ingredientes. As pessoas querem comer melhor. Não basta ser um pão gostoso, tem que fazer bem à saúde e não engordar. É isso que tento fazer”, ressalta.

E pra quem ama o que faz, trabalho se confunde com lazer e lazer vira trabalho. Com ela não seria diferente. “Quando tenho tempo eu gosto de caminhar, pedalar, tomar sol e curtir meus bichos e as crianças. Também adoro ler. Tenho uma biblioteca enorme de livros de culinária. Uso para me inspirar. Adoro o que faço! Consegui transformar meu hobby de cozinha em um trabalho que me traz muita alegria”, comemora.

Serviço
Cozinha da Kátia
www.cozinhadakatia.com.br
WhatsApp: (24) 98827-6771
vendas@cozinhadakatia.com.br


Cozinha funcional: porque não basta ser bom, tem que ser saudáve


Pão funcional multigrãos



por Anna Paula Di Cicco


Chef Kátia Metello
Com o tempo cada vez mais escasso e a dificuldade de encontrar produtos de qualidade, Kátia Metello chega quase como um anjo na vida de muita gente. Adepta e empresária da cozinha funcional, ela faz questão de produzir porções de qualidade de vida com um sabor pra lá de especial.
Foi em 2014, por causa de um problema de intolerância alimentar, que a chef iniciou uma linha de pratos, pães e bolos mais saudáveis. “A ideia de segmentar a culinária veio da dificuldade de encontrar produtos mais saudáveis, frescos e com bons ingredientes. É quase impossível conseguir um produto sem conservantes, corantes e etc.”, explica.

E os ingredientes que passeiam pelas panelas da 'Cozinha da Kátia' são especiais: vão de óleo de côco, passando pelo azeite extra virgem e salpicando temperos naturais, que não podem faltar. Diferente dos corantes, realçadores de sabor, adoçantes artificiais e conservantes, que têm entrada barrada na cozinha funcional. Açúcar e sal? Somente com moderação!

Mas esse cuidado todo tem história, tem tradição e muitas lembranças! “A cozinha pra mim é um local de reunir a família, um lugar mágico. Desde pequena estava acostumada com as tias mineiras cozinhando. Cada uma tinha uma especialidade: queijos, bolos, feijão... Era tudo feito no sítio e a comida era saborosa demais. Então eu tenho essa memória afetiva que relaciona família com comida feita com afeto. É o que procuro fazer na minha cozinha. Apesar de ser um ambiente industrial, sempre estou personalizando e fazendo os mesmos pratos que preparo para minha família”, conta.

Quiches sem farinha feitas com base de grão de bico.
Sorte dos clientes, que toda semana podem escolher um menu diferente mas elaborado com o mesmo carinho. Kátia faz entregas todas as quartas e sextas, seja na casa ou no trabalho do cliente, mas é a segunda-feira que traz o diferencial. “Eu passo o menu toda segunda para escolherem e saberem das novidades. Faço questão de falar com cada cliente. Escuto muito a opinião e isso me ajuda a saber o que gostam e o que querem”, conta.

E não é só a falta de tempo que faz com que as pessoas procurem a 'Cozinha da Kátia'. O principal ingrediente dessa receita é a credibilidade! “As pessoas não caem mais nessa de 'rótulo verde', achando que faz bem. Elas sabem ler os ingredientes. As pessoas querem comer melhor. Não basta ser um pão gostoso, tem que fazer bem à saúde e não engordar. É isso que tento fazer”, ressalta.

E pra quem ama o que faz, trabalho se confunde com lazer e lazer vira trabalho. Com ela não seria diferente. “Quando tenho tempo eu gosto de caminhar, pedalar, tomar sol e curtir meus bichos e as crianças. Também adoro ler. Tenho uma biblioteca enorme de livros de culinária. Uso para me inspirar. Adoro o que faço! Consegui transformar meu hobby de cozinha em um trabalho que me traz muita alegria”, comemora.

Serviço
Cozinha da Kátia
www.cozinhadakatia.com.br
WhatsApp: (24) 98827-6771
vendas@cozinhadakatia.com.br


Bistrot da serra faz menu harmonizado para o dia internacional do chef

Chef André Santos

O Bistrot da Serra, em Araras, vai aproveitar o dia 20 de outubro, Dia Internacional do Chef, estreando o jantar harmonizado. Criação do chef André Santos em parceria com o sommelier Walace Correa, o menu é inspirado na Borgonha, uma das mais importantes regiões da França.
A Borgonha, França, distingue-se pela história, arte religiosa, beleza natural e um solo generosamente fértil para o cultivo das uvas que se transformam nos vinhos mais famosos e apreciados do país. Centro de civilização medieval e romântica, é hoje fonte inspiradora para enólogos e culinaristas. Os vinhedos da Borgonha ocupam aproximadamente 28.000 hectares da região, sendo que as principais castas de uvas utilizadas na produção de seus famosos vinhos são Pinot e Chardonnay.

A gastronomia é um dos traços mais marcantes da cultura francesa, influenciando gostos e sabores além de suas fronteiras. Por aqui, a familiaridade com a cozinha francesa é notória e presente nos melhores centros gastronômicos, de norte a sul. A serra do Rio de Janeiro é celeiro de restaurantes de excelência comprovada por comensais de gosto apurado.

Inaugurada há dois anos, a casa privilegia a culinária suíça, de forte influência francesa, italiana, austríaca e alemã, sob o comando do renomado chef André Santos e de Walace Correa, proprietário e sommelier do bistrô que, para a elaboração do menu harmonizado se inspiraram em reminiscências e registros trazidos da Borgonha. André Santos iniciou a carreira em restaurantes do Rio mas  foi na serra que seu talento se aprimorou. Trabalhou no Bistrot Imperatriz e no Chateaux de Montagnes, onde foi treinado pelo sous chefe da equipe de Alex Atala e por Marcos Pereira, chef que hoje atua em Belo Horizonte.
O sommelier Walace Correa, formado pela Associação Brasileira de Sommelier é “level 3” na Wine Spirits .  Além de dedicar-se à especialidade na casa, Walace treina pessoal e profere palestras sobre o tema em hotéis e restaurantes da região serrana do Rio. Sua habilidade e conhecimento desse metier podem ser conferidas nesse evento temático.

                       Confit de pato, ao molho de frutas vermelhas

O menu do jantar harmonizado é composto de quatro passagens. Entrada: salada de vieiras, folhas verdes variadas, shitake refogado no azeite trufado e vieiras grelhadas com raspas de limão siciliano. Os pratos principais são: confit de pato, ao molho de frutas vermelhas, complementado por mousseline (purê) de cará; coq au vin, espécie de guisado, onde a carne de galo é dourada e em seguida imerso em um marinado de vinho tinto e legumes. A sobremesa escolhida é crème brûlée, preparação à base de creme de leite, encimado por fina camada de açúcar flambado. Com harmonização (R$150); sem harmonização (R$130).

A carta de vinhos do Bistrot da Serra é extensa e conta com 350 rótulos, das mais renomadas marcas. Para o jantar celebração e a breve temporada de harmonização, Walace selecionou vinhos regionais, da Borgonha. Para a entrada, um Chablis William Fevre, vinho branco, escolhido por sua mineralidade, frescor e acidez equilibrada, que harmoniza super bem com o limão siciliano e é feito de uvas chardonnay, da região de Chablis; para o primeiro prato, um André Goichot Pinot Noir, Borgonha genérico, por utilizar uvas provenientes de regiões diversas, é um vinho muito leve, bastante frutado, acidez equilibrada, produzido a partir de uvas pinot noir, é uma harmonização clássica regional; para o segundo prato, um Dominique Laurrent, Borgonha mais estruturado, produtor mais conceituado, mais trabalhado, com a presença de um pouco de tanino, sendo adequado à harmonização com um prato mais pesado, mais gordo, é feito de uvas pinot; para sobremesa foi escolhido um vinho da região de Bordeaux, pois a Borgonha não tem tradição na produção de vinhos de sobremesa, é um Sauternes Petit Vendrines, da região de Sauternes, feito com uvas sauvignon blanc e semilion, resultando num licoroso, doce.

Serviço:
Bistrot da Serra
Endereço: Estrada Bernardo Coutinho, 3575 – Araras, Petrópolis – RJ.
Telefone: (24) 2225-1619
Horário de Funcionamento: de quinta-feira a sábado das 12h às 22h30; domingo das 12h às 17h.
Feriados e datas comemorativas, funciona em horários especiais.





Vinhos para a estação das flores!



PAPO DE ADEGA - por Flávia Medeiros

Atenção na hora de gelar o vinho
Com a chegada da estação e a elevação da temperatura, é a vez dos branquinhos e rosados ganharem espaço na mesa.
Brancos, rosés e espumantes são boas pedidas para a  época mais aromática e colorida do ano! Gosto muito das opções de aromas, sabores e cores que alguns rótulos trazem nessa época!

Preste atenção na acidez!
Ela dá personalidade ao vinho, principalmente  aos brancos. É a característica que dá a sensação de frescor, e seus aromas são muito versáteis.

Prefira os mais leves!
Existe uma falsa ideia de que brancos e rosés são naturalmente mais leves. Mas isso não é verdade, eles podem ser mais ou menos encorpados. Dos brancos, o sauvignon blanc é bem suave, traz o aroma verde logo ao nariz, assim como o herbácio. Já os rosés, possuem dos mais frutados até aos estruturados. O Brasil brilha quando o assunto é o espumante. "Os brasileiros são os melhores da América do Sul".

Beba gelado ... mas não demais!
Quando fica estupidamente gelado, o vinho não mostra todo sabor. O gelo é ótimo, ajuda a refrescar, mas tem que ser na medida certa. Para não errar, use só um balde com água e gelo. "É a temperatura ideal para a maioria dos vinhos mais refrescantes."

E no jantar?
A primavera permite certas ousadias com a ajuda do horário de verão. Quem costuma degustar a bebida só no jantar pode aproveitar a estação para experimentar também de manhã. Mas beber à tarde, como aperitivo antes de um jantar ou até mesmo sobremesa, é tudo de bom.  
E os espumantes caros leitores....esses não tem horário! Não mesmo!!!

(*) Consultora em vinhos e com especialização na área. No Brasil é uma das poucas profissionais que conta com a certificação Wine & Spirit Education Trust – Level 2. Contato: chateaumedeiros@hotmail.com 


Vinhos para a estação das flores!



PAPO DE ADEGA - por Flávia Medeiros

Atenção na hora de gelar o vinho
Com a chegada da estação e a elevação da temperatura, é a vez dos branquinhos e rosados ganharem espaço na mesa.
Brancos, rosés e espumantes são boas pedidas para a  época mais aromática e colorida do ano! Gosto muito das opções de aromas, sabores e cores que alguns rótulos trazem nessa época!

Preste atenção na acidez!
Ela dá personalidade ao vinho, principalmente  aos brancos. É a característica que dá a sensação de frescor, e seus aromas são muito versáteis.

Prefira os mais leves!
Existe uma falsa ideia de que brancos e rosés são naturalmente mais leves. Mas isso não é verdade, eles podem ser mais ou menos encorpados. Dos brancos, o sauvignon blanc é bem suave, traz o aroma verde logo ao nariz, assim como o herbácio. Já os rosés, possuem dos mais frutados até aos estruturados. O Brasil brilha quando o assunto é o espumante. "Os brasileiros são os melhores da América do Sul".

Beba gelado ... mas não demais!
Quando fica estupidamente gelado, o vinho não mostra todo sabor. O gelo é ótimo, ajuda a refrescar, mas tem que ser na medida certa. Para não errar, use só um balde com água e gelo. "É a temperatura ideal para a maioria dos vinhos mais refrescantes."

E no jantar?
A primavera permite certas ousadias com a ajuda do horário de verão. Quem costuma degustar a bebida só no jantar pode aproveitar a estação para experimentar também de manhã. Mas beber à tarde, como aperitivo antes de um jantar ou até mesmo sobremesa, é tudo de bom.  
E os espumantes caros leitores....esses não tem horário! Não mesmo!!!

(*) Consultora em vinhos e com especialização na área. No Brasil é uma das poucas profissionais que conta com a certificação Wine & Spirit Education Trust – Level 2. Contato: chateaumedeiros@hotmail.com