terça-feira, 31 de março de 2015

Vinhos & Páscoa

                            Existe uma combinação perfeita para cada tipo de chocolate. (Divulgação)

PAPO DE ADEGA
por Flávia Medeiros, sommelier

Por trás desta combinação um tanto desafiadora, também, há uma ótima dica de saúde! Também como março é dedicado às mulheres, chocolate e vinho seriam ótimos presentes para comemorar nosso dia! Uma curiosidade interessante: pesquisas* demonstram que beber com frequência uma taça de vinho e comer 2 quadradinhos de chocolate preto ajuda a manter a memória em dia graças à sua ação antioxidante.
Então contrariando mitos: existe sim a harmonização perfeita entre vinho e chocolate. Não é uma tarefa fácil, pois a textura, a doçura, a quantidade de cacau influenciam no equilíbrio, principalmente nos tintos por causa de seus taninos. Entre tantos tipos de chocolate, os principais para nossa harmonia são:
- Os Amargos: que contém menos açúcar e é o mais duro;
- Os Meio Amargos: que contém mais manteiga de cacau que o anterior;
- Os Chocolates ao Leite: bem popular e mais claro e brilhante.

A Harmonização Perfeita entre Vinhos e Chocolate
Como já disse, o chocolate é forte, gorduroso e doce, três características que dificultam a combinação. São poucos os vinhos que conseguem chegar perto do gosto forte do chocolate. Primeiramente para a harmonização é que os dois elementos tenham o mesmo peso (leia-se: terminam juntos na boca), mas não é uma  combinação impossível, quando dá certo é maravilhosa.
Um exemplo: quando um suco de uma laranja doce é degustado, achamos uma delícia. Mas se comemos um doce ou escovamos os dentes, nem percebemos o gosto da laranja, pois as papilas gustativas ficaram envolvidas com a textura anterior, tornando difícil sentir os outros sabores. Esta lógica está aplicada ao chocolate. A doçura atrapalha a harmonização porque se impregna no paladar e a gordura também envolve a língua.
Então, escolha um chocolate com 50% e 70% de cacau, ou seja, com menos açúcar e gordura. Depois, o vinho tem que ser encorpado, tinto, de sobremesa, com açúcar residual elevado, aromático (aroma forte) e complexo (com aromas como frutas, madeiras, flores, etc). Para quem não entende muito sobre vinhos, o melhor é pedir ajuda de quem sabe.

Opções
O português vinho do Porto é a combinação clássica com o chocolate. O Porto Tawny, de dez anos, é ainda mais envelhecido que um Porto normal, chegando mais perto do peso do chocolate. Outras possibilidades para combinar são vinhos produzidos com uvas de colheita tardia (late harvest), os licorosos e doces. Boas opções são os chamados Icewine, produzidos no Canadá, ou os Eiswein, típicos da Alemanha.
O italiano Chianti clássico e o espanhol Pedro Ximénes são duas excelentes opções que acompanham o chocolate. Como os vinhos mais vendidos no mundo são os tintos secos, há muita gente que não gosta de outro tipo. Mesmo assim para esses paladares, é possível encontrar ótimas combinações. Um chocolate com 75% de cacau adapta-se melhor ao vinho seco. Nesses casos, a harmonização fica mais fácil com vinhos Cabernet Sauvignon ou Syrah que tenham passado por carvalho, ficando com um paladar bastante amadeirado.

Tudo é possível
Os amantes de chocolate branco não precisam sentir-se excluídos, mesmo que este tipo de chocolate seja ainda mais difícil de harmonizar, por ser mais doce e gorduroso que os outros. Lembrem-se sempre caros leitores: temos técnicas que ajudam vocês a conseguirem o máximo do prazer ao apreciar um vinho corretamente, mas não subestimem o gosto pessoal.

HARMONIZAÇÃO DO BACALHAU
Não podemos deixar de falar sobre o Bacalhau, super tradicional na Páscoa! De todas as formas, combinações e para todos os bolsos... o peixe faz toda diferença no almoço pascal.


Que vinho acompanha melhor o bacalhau? Brancos e tintos são bem-vindos, dependendo da preparação do prato. Mas peixes não pedem vinho branco? Segundo os portugueses, bacalhau não é peixe, “bacalhau é bacalhau”. A tradição diz que o ideal seria um Vinho Verde (brancos), mas não é a única opção. Para acertar na harmonização de vinhos e pratos com bacalhau, podemos partir de alguns pontos básicos:
- Brancos de médio a bom corpo, pois os sabores são concentrados;
- Tintos com taninos leves e boa acidez;
- Um Rosé de boa estrutura pode ser uma combinação das qualidades anteriores.

A análise das diferentes preparações nos dará o caminho para a escolha dos vinhos. Recomendo alguns exemplos como sugestões:
Salada de bacalhau: preparada com lascas cozidas do peixe e misturadas com batatas, cebola, azeitonas, tomate, pimentão, entre outros ingredientes criativos, este prato frio serve como entrada ou prato principal. Fica ótima com vinhos brancos de boa acidez. O frescor desses vinhos é a chave para a boa combinação, os sabores garantem o prazer. Aqui um Vinho Verde, pois tradições devem ser respeitadas.

Bacalhau à Gomes de Sá: prato saboroso que privilegia a simplicidade na combinação de lascas de bacalhau com batatas, cebola, alho e azeitonas pretas. Será bem acompanhado por um branco de boa estrutura como os do Dão ou do Douro, por tintos frescos de médio corpo como os Dão ou Bairrada ou mesmo um Rosé.

Bacalhau Assado: suculentas postas assadas em muito azeite, cobertas com cebola e tomate, temperado com azeitonas pretas. Este prato perfuma toda a casa e reconforta os convivais. Tintos de bom corpo, mas que guardem a necessária acidez são os parceiros ideais.

Bacalhoada: o cozido mais que tradicional povoa nossa cultura e é o Rei da Páscoa. Bacalhau em pedaços, batatas, legumes, cebola, tomate, azeitonas e outros ingredientes, longamente cozidos em azeite e temperos produzem um prato suculento, quente e saboroso. O prazer proporcionado por ele será ainda maior se for acompanhado de tintos ricos em sabor, mas com taninos bem comportados como os Reservas.

Não fugindo às tradições, todos os vinhos sugeridos são portugueses, mas brancos e tintos de outros países e regiões - que sigam as mesmas características gustativas - irão bem com essa culinária tão saborosa. Os tintos e brancos franceses do Rhône, Provence e Languedoc, italianos do Vêneto e Emiglia, todos sem (ou quase sem) madeira, são candidatos a esta celebração.


*Fonte: Williams CM; Butler LT. Consumption of cocoa flavanols results in a acute improvement in visual and cognetivefunctions.

Delícias da Páscoa

Colomba Pascoal
A colomba pascal é um alimento muito presente na Páscoa. De sabor suave e preparo
delicado, a colomba diferencia-se do Panetone por conter mais manteiga e ovos e pelo uso mais acentuado de cascas de laranja cristalizadas, que substituem as uvas passas do pão natalino. Pode receber cobertura de glacê, amêndoas, chocolate. É uma boa sugestão para presentear amigos e familiares. Na Padaria Sul América você encontra dezenas delas.  (24) 2243-8767 / (24) 2242-3156

Petit Duo
Chef Joanna Menescal acaba de lançar novidade para a Páscoa no Duetto’s: Petit Duo Petit, trata-se de Gateau de chocolate com recheio de chocolate branco, acompanhado de gelato de chocolate belga e gelato de gengibre, coberto com calda de frutas vermelhas! Essa sobremesa especial de Páscoa ficará em nosso cardápio por todo o mês de abril. O valor de R$ 22,00
 
Brigadeiro Gourmet
O Chalé do Chocolate (Rua Barão do Amazonas, 25 loja 7). Está repleto de novidades para a Páscoa. Amêndoas coloridas, ovos, bombons, trufas e os irresistíveis brigadeiros gourmets. Mais informações: 999647103

Torta de chocolate
Quando o assunto é torta, um nome vem logo à mente: Tia Mena. A loja conhecida na Rua Alencar Lima 8 atrai diariamente consumidores de seus produtos além de chocólatras, que não abrem não das tortas, doces, bombas e de outras delícias. Os pedidos para a Páscoa vão de vento em popa. Antecipe-se: 2231-4794.

Chocolates artesanais roubam a cena e viram os queridinhos da Páscoa

por Anna Paula Di Cicco
Se durante o ano todo eles são considerados os vilões, é nesta época que eles se
transformam na paixão nacional. Sim, estamos falando dos chocolates. As delícias em barra ganham formas no mês de abril e aparecem nos tradicionais ovos de Páscoa, coelhinhos e cenouras entre outros.
A variedade é imensa, assim como a concorrência. Mas, a cada ano que passa, são os chocolates artesanais que vêm ganhando espaço. Diversos fatores podem ser apontados para você preferir eles aos industrializados, mas o principal é a certeza de um produto exclusivo. Feitos à mão, os ovos podem até ter o mesmo peso, embalagem parecida, mas nunca são exatamente uns iguais aos outros.
Além disso, há a possibilidade de personalizar seu presente. Claro que na Páscoa os ovos são quase que uma unanimidade nas prateleiras, mas durante todo o ano é possível presentear alguém especial – e porque não a si mesmo – com um chocolate feito especialmente para cada ocasião.  
Em Petrópolis, um dos trabalhos mais procurados é o de uma “artesã de mão cheia” (pois podemos chamá-la assim). Gisele Carius trabalha há cinco anos com bolos artísticos, cupcakes, tortas e salgados. E não há quem resista aos seus chocolates artesanais. Os quitutes, que são vendidos sob encomenda e também de porta em porta, ganharam atenção especial com a proximidade da Semana Santa.
E para driblar a concorrência com o mercado industrial e ganhar sua clientela, ela garante que a fórmula é manter-se atualizada, buscando respostas em sua criatividade. “Estou sempre fazendo cursos e pesquisas para ter o meu diferencial. Com isso, acabo criando muitas receitas”, afirma.
Ela, que antes de ser autônoma trabalhou como caixa em algumas lojas da Cidade Imperial, conta que um dos truques é saber também lidar com os altos de baixos da economia. “Com os preços aumentando constantemente, tenho que dar uma incrementada nos produtos para poder chegar à altura dos preços”, comenta.
Mas como começamos julgando nosso principal personagem (chocolate) como vilão, saiba que ele nem sempre é um destruidor de dietas e pode, inclusive, ser benéfico. Especialistas apontam que o cacau é rico em inúmeros minerais essenciais à saúde e vitaminas,
além de possuir substâncias antioxidantes e diminuir o risco de doenças cardiovasculares, de câncer, estresse e depressão. O chocolate também é conhecido pela liberação de serotonina – hormônio que dá sensação de bem estar. 
Claro que todos esses benefícios estão longe do consumo compulsivo, mas pode sim ser diário. Na verdade, é indicado que se consuma um tablete pequeno por dia, de preferência do tipo amargo (como os indicados com 70% de cacau, que possuem menor teor de gordura).
Então aproveite o mês de abril, junte seus souvenires de Páscoa e consuma com moderação. E não se esqueça: sua “serotonina embalada” é bem-vinda o ano todo desde que ingerida de forma correta. Saboreie seu chocolate sem culpa!

SERVIÇO
Delícias da Gi
Gisele Carius
Chocolates artesanais e as outras delícias citadas nesta matéria podem ser encomendadas pelo telefone 2249-6963 ou 98819-2920.




Páscoa: como escolher o chocolate?

Alguns tipos são mais saudáveis e podem trazer benefícios para a saúde

Desde que foi descoberto pela humanidade, o cacau já foi considerado alimento sagrado, servido
em cerimônias, rituais e em grandes banquetes, ofertado aos deuses e utilizado como moeda de troca. O chocolate faz parte da história dos homens há milhares de anos e, até hoje, conquista cada vez mais pessoas pelo seu gosto adocicado. A prova disso é que mais de sete em cada 10 brasileiros consomem o doce, segundo pesquisa realizada pelo IBOPE. Números que colocam o Brasil em uma boa posição, no ranking de países mais apaixonados pelo produto no mundo.
Embora tão amado, quando o assunto é chocolate, a preocupação com a saúde deve entrar em pauta. Atualmente, ele é produzido com muito açúcar e gordura e seu consumo em excesso pode prejudicar o organismo, além de ser altamente calórico. Além de consequências menos graves, como inchaço, dor de cabeça e náusea, o abuso pode aumentar os riscos de obesidade, elevar a pressão arterial, contribuir para as altas taxas de glicose no sangue, favorecer o aparecimento de diabetes, doenças coronarianas e até agravar alguns tipos de câncer.
Quanto maior a quantidade de cacau, mais saudável é o alimento. O ao leite costuma ter mais açúcar e menos concentração do fruto. O branco, feito com leite, açúcar e manteiga de cacau, é o mais doce e gorduroso.  Já o chocolate hidrogenado, normalmente utilizado para cobertura de doces, pães e raspas de bolo, tem alta concentração de gordura vegetal e também não contém cacau puro.
 “Ao escolher o chocolate, prefira os amargos ou meio-amargos, que contêm mais cacau. O fruto é uma das maiores fontes de polifenóis da alimentação, antioxidantes que desempenham papel importante na prevenção da oxidação do colesterol ruim e na inibição de processos inflamatórios no organismo, impedindo assim o acúmulo de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos. O alimento pode ainda reduzir o risco de doenças cardiovasculares, como a hipertensão. O ideal é consumir de 25 a 30 gramas por dia”, recomenda a nutricionista Daniela Pessoa, da Clínica Maurício Baisch.
Na hora de comprar o produto, a recomendação é procurar por aqueles com menos quantidade de gordura e açúcar. Para isso, basta comparar os rótulos, que estão sempre em ordem decrescente, ou seja: as substâncias que aparecem em primeiro lugar são as que possuem maior abundância.
 Motivo de dúvida entre os consumidores, os chocolates Diet e Light nem sempre são sinônimos de saúde. Os produtos Diets, por exemplo, não possuem açúcar em sua composição. Entretanto, o teor de gordura é bem maior. Já os Lights têm uma redução de 25% de gordura ou de açúcar e, apesar de menos calóricos, continuam tendo esses ingredientes. “Portanto, não são mais saudáveis e também engordam”, esclarece a nutricionista Daniela.
Durante a páscoa, o consumo de chocolate aumenta consideravelmente, por isso, a recomendação é pegar leve nos dias anteriores, para preparar o corpo para possíveis deslizes ou exageros. O ideal é evitar excessos de açúcares, carboidratos, alimentos gordurosos e produtos processados e refinados. Em contrapartida, abuse de saladas, líquidos, legumes no vapor e carnes magras, preparadas de forma assada ou grelhada.
 Após a celebração religiosa, o ideal é realizar uma dieta desintoxicante, durante uma semana. “Neste período, deve-se consumir fibras integrais, que ajudam na limpeza do organismo, além de frutas, verduras, legumes e outros alimentos que ajudam na digestão e fortalecem o sistema imunológico. O importante é deixar de lado as frituras, doces, bebidas alcoólicas e refrigerantes”, aconselha a nutricionista.
Escolher ingredientes mais saudáveis ao preparar ovos ou bombons em casa, como cacau em pó, chocolate amargo, aveia, frutas secas, oleaginosas e açúcar mascavo, podem tornar os produtos menos gordurosos. “A alfarroba, parecida com o cacau, porém com menos gordura e caloria, e a banana, que ajuda a diminuir a vontade de comer doce, também podem substituir o chocolate durante a páscoa.”, finaliza Daniela Pessoa.

SERVIÇO

A Clínica Maurício Baisch funciona na Avenida Piabanha, 339, no Centro Histórico. Mais informações podem ser consultadas pelo telefone (24) 2231-0018 ou pelo site: http://www.clinicamauriciobaisch.com.br.


Domino’s Pizza: sob nova direção

A Domino’s surgiu nos Estados Unidos e chegou ao Brasil em 2004 pelo Grupo Trigo e, a partir de então, podemos afirmar que atualmente é a maior rede de entregas de pizzas do mundo, com 10.000 lojas em 70 países.
A receita do sucesso é um desafio a ser cumprido todos os dias: fazer com que o cliente possa saborear uma pizza como se ela acabasse de sair do forno no conforto de seu lar. E olha que são mais de 1.3 milhões de pizzas entregues diariamente com enorme êxito.
Em Petrópolis, o empresário Frederico Autran – também responsável por outra franquia de sucesso na cidade, o Spoleto –, assumiu a Domino’s no dia 1º de janeiro deste ano. Segundo ele, o negócio vem obtendo ótima aceitação no mercado e no decorrer deste ano os consumidores dos produtos da marca podem esperar muitas novidades, além dos combos que representam um grande atrativo da empresa.
“O Delivery Online da Domino’s é um jeito mais fácil e rápido de receber os seus pedidos onde quiser. A outra novidade fica por conta do App para Android que em breve estará disponível”, finaliza o empresário.

CARDÁPIO
A Domino’s vive inovando e o cardápio inclui as famosas Artisas – que são pizzas especiais em formato retangular e produzida com massa mais fina – disponíveis nas versões calabresa, caprese e carne seca. Mas não para por ai. Os sanduiches também são bastante apreciados pelos consumidores e quando se fala neles, pensamos logo no famoso Bauru, um dos mais pedidos, com presunto,
mussarela, tomate e requeijão. Mas para quem prefere algo com uma dose de proteína, a dica é o de frango, que leva frango grelhado, azeitona preta fatiada, manjericão, mussarela, requeijão e tomate. Mas se o seu paladar é por sabores mais fortes, não deixe de provar o Toscana, que reúne ingredientes como cebola, calabresa, azeitona preta fatiada, mussarela, requeijão e tomate. Perfeito! As sobremesas também são um capítulo à parte e complementam os pedidos: Brotinho de chocolate, Chocobread e Dipp’s de Canela. Acompanhamentos como molhos e bebidas também podem ser adquiridos no delivery, para facilitar a vida dos consumidores.

SOBRE A DOMINO’S
Fundada nos EUA em 1960, a Domino’s é a maior rede de delivery de pizzas em nível mundial, com franquias em mais de 70 países. Com pizzas standard, premium, super premium e especialidades, esta famosa cadeia de pizzarias oferece pratos para todos os gostos: desde margarita, quatro queijos, champignon, calabresa especial e philadelfia até portuguesa e extravaganzza. E para aqueles que não comem carne, a saborosa pizza vegetariana é a melhor escolha. Porém, a Domino’s não se limita somente a pizzas: os sanduíches também fazem parte do seu cardápio assim como as deliciosas sobremesas: chocobread, brownies, pizza brotinho de banana ou chocolate. Outra novidade é o delivery online da Domino’s, que oferece a opção dos clientes fazerem seus pedidos com facilidade através do site: www.dominos.com.br.

SERVIÇO
Domino’s Pizza
Rua Montecaseros, 179 - Centro, Petrópolis - RJ, 25680-003
Telefone: (24) 2247-3030
Funcionamento: de 17h às 00h
www.dominos.com.br


terça-feira, 3 de março de 2015

Os sabores que marcam a história de Petrópolis



por Anna Paula Di Cicco
Petrópolis pode ser conhecida por muitos outros nomes como Cidade Imperial ou cidade das hortênsias. Mas com certeza um dos fatores mais marcantes daqui é a vasta gastronomia. Não dá para negar que em Petrópolis se come muito bem! Com um polo gastronômico que abriga restaurantes de cozinhas de diversas nacionalidades – desde Itália e França, passando por México, Japão e Portugal entre outros –, o município tem sabores que se misturam com sua própria história.
Como falar de Petrópolis, sem citar a Casa D’Angelo? O ponto de encontro mais tradicional da cidade, que completou seu primeiro centenário em 24 de dezembro de 2014, ainda hoje é reduto de jovens e o principal local de happy hour da cidade.
Diariamente a casa recebe centenas de pessoas em busca do tradicional chopp gelado e seus petiscos. O Cardápio é diversificado, composto por carnes, pizzas, peixes, frutos do mar, pratos executivos e até mesmo serviços de chá e café. Mas com o clima ameno de Petrópolis, o destaque não poderia ser outro senão o rodízio de caldos e massas, servidos todos os dias a partir das 18h.
Há também aqueles que ao falar de Petrópolis logo se imaginam na Casa do Alemão comendo o famoso croquete. O quitute mais disputado por quem chega à cidade serrana pode ser encontrado logo na entrada, antes mesmo do pórtico. A Casa do Alemão do bairro Quitandinha é praticamente um aceno de boas-vindas com sabor de ‘quero mais’! 
O croquete de carne – um dos mais pedidos – conquista petropolitanos e turistas pelo sabor que o transformou em uma das marcas registradas da casa, também se apresenta nas versões de frango e bacalhau. E como toda casa alemã, não há de faltar no cardápio as delícias daqueles que colonizaram nossa Petrópolis, como o Einsbein (joelho de porco) e kassler (carré), além de uma deliciosa mostarda escura. Nos sanduíches, o sabor inigualável vem do lombinho ou lagarto defumado.
Mas como todo bom cliente preza, o atendimento é primordial. E na Casa do Alemão esse quesito é nota dez. O administrador da casa, Dr. José Afonso Barenco de Guedes Vaz aponta como uma equipe bem estruturada pode fazer a diferença. “Mas como todo bom cliente preza, o atendimento é primordial. E na Casa do Alemão esse quesito é nota dez. Os Administradores da empresa apontam no sentido de que com uma equipe bem estruturada pode-se fazer a diferença”, comenta.
Outro gostinho irresistível é o Pão Petrópolis. Ele, que carrega o nome da cidade, já virou
item obrigatório no café da manhã e chá da tarde, não só de petropolitanos, como de grande parte dos brasileiros.
A receita simples, divulgada pela internet e em programas televisivos de culinária, vem sendo executada nos mais diversos lares. Mas aqueles que não se dão muito bem com o forno arrumam um jeito de degustar o pão mais querido da cidade.

É o caso da Mônica Ferraz, de Juiz de Fora, que teve vontade de comer o tal pão que passou na TV, quando estava grávida. “Faz uns dois anos que vi o Pão Petrópolis em um programa de receitas. Fiquei com desejo e fiz meu marido me trazer à Petrópolis só para conferir. Na época eu estava com seis meses de gestação e ele não recusou o meu desejo. Mas valeu muito a pena. Sempre que voltamos, tanto ele quanto eu, fazemos questão de comer algumas fatias na chapa e com bastante manteiga”, finaliza.

Bistrô da Valéria: cinco anos de boa gastronomia em Secretário


No coração de Secretário existe um lugar especial que faz você se esquecer no mundo: o Bistrô da Valéria. O restaurante chega aos cinco anos com uma soma de conquistas, ocupando lugar de destaque na gastronomia, tendo como foco principal o público petropolitano. Na direção da casa está George Court, com seu vasto conhecimento de administração e experiência no ramo de hotelaria; Valéria Barros no comando da cozinha e os filhos Carolina e Diego: ela no atendimento e ele na pizzerie gourmet. 
O local tem um charme todo especial e abriga 32 lugares. Funciona em uma casa da década de 50 que foi adaptada, mas que ainda mantem parte da sua originalidade nas janelas e pisos e, de quebra, ainda possui mesas de madeira espalhadas na varanda, um convite à tranquilidade e ao comer bem.
Valéria de Barros, que em 2011 foi a chef vencedora do Petrópolis Gourmet, dispensa apresentação. É dessas pessoas que imprime paixão em tudo que faz e não esconde de ninguém sua paixão pela gastronomia. “Hoje não me imaginaria fazendo outra coisa”, afirma. É ela quem responde sozinha pela execução de um cardápio com mais de 20 itens e aos fins de semana ainda sobra criatividade para elaborar pratos novos para as ‘sugestões do chef’ que são enviadas aos frequentadores da casa. “O vol - au - vent de alho poró e queijo (entrada) e a cuca de banana (sobremesa) estão entre os mais pedidos dos clientes”, conta.   É o caso de Angela e Jeferson Todday, Eli e Dadá Ribeiro, Guilherme Albuquerque, Júlio Ribeirinho e
Keila, Cláudio Kallenback que frequentam o bistrô desde o início. Por lá também é possível se encontrar famosos, como Ciça Guimarães, Reinaldo Gonzalez, Roberto Bomfim e Maria Carmem Barbosa. Essa última foi até homenageada no cardápio com um prato que leva seu nome.
E por falar no cardápio, o do Bistrô reúne sabores que remetem à família, mas com um toque de sofisticação, entre eles o Prato Alemão (salada de batata tradicional, com salsicha frankfurter, chucrute e kassler) que ganha em disparada. Ouros que também estão na lista dos mais pedidos são Sobrecoxas desossadas na cerveja preta (servidas com batatas, mini cebolas cozidas no molho e arroz branco), Escalopes à
Maria Carmen Barbosa (escalopinhos de filet ao molho ferrugem com champignon e linguine), Curry de filet de frango (cubos de filet de frango com molho curry, arroz branco e batata palha). “Aqui no bistrô trabalhamos com produtos que são comprados semanalmente, para garantir a qualidade”, comentou a chef. Ela contou ao Caderno de Gastronomia do Petrópolis em Cena que guarda segredos de família para elaborar alguns de seus pratos, como a salada de batata (herança da parte alemã da família de seu marido) e o brownie (da parte inglesa). Ficou curioso (a)? Então não deixe de conhecer o Bistrô da Valéria, que funciona de quarta a sábado de 12h às 22h e aos domingos de 12h às 17h. Já a Pizzeria Gourmet funciona sexta e sábado de 17h às 22h e, aos domingos, de 14h às 21h. O local é climatizado e possui Wi-Fi. Telefone: (24) 2228-1445.


“Cozinhar é a minha terapia, não me imagino fazendo outra coisa.”
(Chef Valeria de Barros)
                                                                                                                 




Os encantos de uma mulher visto além de uma taça!

PAPO DE ADEGA

Por Flávia Medeiros*



Dizem que entender uma mulher não é muito fácil.
Eu discordo! Somos tão previsíveis...rs
Pois é, mas se você consegue entender e amar a tão afamada Região de Borgonha, seus mistérios e sua versatilidade de expressão, parabéns, você tem um lado feminino bem lapidado.
Mas sempre resta alguma coisa que não se consegue capturar. É talvez exatamente isso  que esteja toda a graça do vinho dessa região. Como uma mulher, os vinhos da Borgonha são incrivelmente simples (apenas duas uvas são consideradas principais, a Chardonnay e a Pinot Noir) e muito complicados (como apenas duas uvas podem gerar vinhos com tamanhas diferenças?).
A explicação é o Terroir (solo, clima ou seja, a geografia). Em nenhum  outro lugar ele se manifesta de maneira tão óbvia como na Borgonha. Dependendo do lugar onde a uva nasce, cresce , poderá adquirir determinada personalidade, que será diferente da sua vizinha de fileira.
Os vinhos da Borgonha precisam ser admirados e  amados. Precisam de dedicação para ser experimentados da forma correta, não são “fraquinhos” como popularmente são taxados, tem personalidade.
Eles , assim como as mulheres, não se deixam entender logo de cara, precisam de degustadores sensíveis, capazes de compreender a delicadeza que  não é sinônimo de fraqueza e só se mostram em todo o seu esplendor àqueles que querem de fato saber seu valor.
Resumidamente, você pode entender Borgonha assim:
- O Borgonha branco é feito principalmente de Chardonnay e o tinto, de Pinot Noir. Embora outras uvas sejam plantadas na região, pouco são consideradas.
- Beaujolais é considerada uma subregião da Borgonha. Embora sua principal uva seja a Gamay e seus vinhos sejam completamente diferentes, muitos autores tratam Beaujolais como uma região à parte.
-Ao contrário da maior parte da França, os vinhos são feitos de apenas uma uva.
Falar tudo sobre Borgonha, demanda não só nossa coluna, mais sim o jornal inteiro, eu particularmente adoro os mistérios e as surpresas que cada taça desses vinhos revelam. Mas, comparando seus vinhos com as mulheres, o fato é: mesmo tendo várias faces, aromas e posturas, são imprevisíveis, misteriosos, encantadores, e fazem toda diferença quando bem trabalhados. Quem não conhece uma mulher assim?  Então meninas, o mês de março é todo nosso, e merece um bom Borgonha.
Minha dica especial do mês, encontra-se na mais nova Importadora Grand Cru em Itaipava ( Shopping Arcádia), lá você encontra algumas preciosidades de que me refiro, e se ainda tiver dúvida, estaremos prontos para esclarecer. Vamos falar mais de Borgonha? Te vejo lá!
Parabéns a todas nós mulheres!

PS: Se você ainda não pensou em sua adega ou em um espaço charmoso pra seus vinhos, faça uma visita ao Rômulo Medeiros, esse mês ele preparou algo muito especial para nós mulheres!

(*) Flávia Medeiros
Consultora em vinhos e com especialização na área. No Brasil é uma das poucas profissionais que conta com a certificação Wine & Spirit Education Trust – Level 2. Contato: chateaumedeiros@hotmail.com 



Empresa aposta em prato ‘fit’ e sobremesas lights


Refeições saborosas e entregues em casa, quem não quer? Pensando na praticidade da vida corrida e principalmente em pratos que atendam àqueles que querem passar bem longe da cozinha é que surgiu em janeiro de 2014 o Almada Executivo, empresa que cuida da alimentação com pratos de qualidade elaborados com produtos selecionados e tempero caseiro.
A empresa, que é comandada pelo Chef Felipe Almada e sua esposa Meliza Sarto, está inovando ainda mais esse ano. Além de oferecer todos os dias duas opções de pratos executivos e duas opções de pratos lights, criou a opção fit, para quem está de dieta ou deseja manter a forma. E o melhor: qualquer uma das opções entregue em casa em embalagem térmica com divisórias. “Buscamos inovar sempre e muitos de nossos pratos são sugeridos pelos clientes”, acrescenta Felipe.
O cardápio semanal inclui carnes (branca e vermelha), peixes, massas, saladas variadas e pratos
que são eleitos pelos clientes como bobó de camarão, carne de porco à portuguesa, involtini de frango com presunto, lombinho com molho de maracujá e fricassê de frango.
Já as opções para pratos light e fit são elaboradas de forma balanceada, como o filé de frango com creme de espinafre, salada light com iogurte (alface, tomate, pepino, iogurte, hortelã, agrião, crouton, cenoura, maça) e peito de frango grelhado, salada marroquina (alface, rucula, pepino, ricota, cenoura, azeitona, mostarda, tomate) ou posta de dourado ao molho de coco, cuscuz de abobora, arroz integral, entre outras delícias.
“Também trabalhamos com quentinhas e pratos com opções de troca”, lembra Meliza.
O valor dos pratos varia de R$ 9,00 a R$ 18,00, e a empresa funciona com planos semanais, mensais e empresarias, e também facilita a forma de pagamento dependendo do tipo de plano contratado. Funciona da seguinte maneira: você faz seu pedido por telefone pela manhã e recebe no seu local de trabalho ou em casa o seu pedido na hora determinada. Funciona de segunda à sexta, a partir das 9h até às 13h.

NOVIDADES
O ano já começou repleto de coisas boas, como as sobremesas deliciosas e light, com zero de açúcar. O mais pedido é p brigadeiro que, segundo o chef, é benéfico ao organismo, pois reforça o sistema imunológico, regula o intestino e não engorda porque é produzido com chocolate 100% cacau, zero açúcar, açúcar mascavo e chocolate ao leite light. A outra novidade são as encomendas para o fim de semana, que ganharam até um cardápio especial, com direito a empadões, escondidinhos e pratos a base de aves, carnes, suíno, peixes e acompanhamentos. 

SOBRE ALMADA
Formado em gastronomia pelo Senac e com experiência de um profissional que já passou por cozinhas de renomados hotéis da Costa Verde do Estado do Rio, como Meliá (Angra dos Reis), Portobello Resort & Safari e Clubmed (Mangaratiba), chef Almada acompanha todas as etapas da elaboração dos pratos, incluindo a seleção dos ingredientes. Para que tudo saia de forma impecável, conta o reforço de sua sócia e esposa, Meliza Sarto, que gerencia toda a parte de planejamento e logística de distribuição.

SERVIÇO
Almada Entrega de Pratos Executivos
(24) 2231-2167
*